exhibition 2010

exhibition desenha uma coreografia de gestos estratégicos e políticos, trazendo para primeiro plano os movimentos de construção, distribuição e agenciamento de uma obra. O projeto problematiza a relação de forças e interesses que constituem o sistema da arte, dando visibilidade aos agentes deste sistema: o artista, o crítico, o curador, o espaço destinado à arte (instituição, museu, teatro, a galeria), o público, a mídia.

Camadas que tendem a permanecer ocultas aparecem e as convenções do sistema artístico são sublinhadas através de elementos de legitimação de um projeto artístico: a exibição em contexto internacional, as críticas em jornais, a entrevista com o crítico, o depoimento do curador, o coquetel, as imagens atraentes, os produtos vinculados ao trabalho , a presença da logomarca dos patrocínios e apoios.

exhibition fabrica um “produto de sucesso” ao ficcionar um espetáculo, no sentido atribuído pelo filósofo Guy Debord: a representação que toma conta da vida cotidiana, a aparência que determina o que merece ser visto, as relações humanas mediadas por imagens.

prêmios
apresentações
  • Sesc Ipiranga (São Paulo – SP) outubro 2016
  • Sesc Sorocaba (Sorocaba – SP) abril 2016
  • Bienal Sesc de Dança (Santos – SP) setembro 2013
  • Semanas de Dança do CCSP (São Paulo – SP) junho 2011
  • Panorama SESI de dança (São Paulo – SP) agosto 2010
  • Interação e Conectividade (Salvador – BA) junho 2010
  • Temporada de estreia Espaço Cultural Sérgio Porto (Rio de Janeiro – RJ) março 2010
clipping
fotos

Nelson Falcão